BIANO – VERDADEIRO

Biano Bianchin é um dos skatistas brasileiros que ajudaram a construir essa cena plural e cheia de possibilidades que vivemos atualmente.

A luta para derrubar preconceitos, vencer as dificuldades e ser feliz afetou a cada um de nós, um pouquinho que seja. E é isso que o documentário VERDADEIRO conta. Num esquema surpresa, o Gui Guimarães assina mais uma grande produção com um rider da Cons Brasil. Dessa vez em parceria com Waldemar Pingo, eles trazem depoimentos de grandes nomes do skate mundial e que tiveram oportunidade de serem influenciados pelo Biano.

Ah, e para celebrar o momento saiu também o colorway de Chuck SKT mais dagger de todos os tempos. O clássico modelo da Converse recebeu toda a criatividade do Biano que deixou o tênis um verdadeiro item de colecionador. Mas perfeito para entrar na lixa também.

Mas os detalhes vamos deixar pro Biano contar abaixo e, claro, pra quando você assistir o doc.

 

 

_Acompanhamos a transmissão do doc ao vivo contigo, pelo menos aqui em casa a gente se emocionou. Me conta o teu sentimento assistindo esse recorte da tua história ali e recheado de depoimentos tão incríveis. Fala um pouco de como surgiu a ideia, enfim, do processo todo.

Biano: Foi emocionante e também uma grande surpresa, por eu não ter visto nada antes da première. Tudo isso que foi falado e contado ali fez com que eu voltasse no tempo e me lembrar de tudo que passei e tive que enfrentar para chegar até aqui. Mas também aquela sensação de que fiz a coisa certa. Os depoimentos dos meus amigos e ídolos me fez sentir uma emoção que eu nunca tinha sentido antes, fiquei muito emocionado e feliz ao mesmo tempo. Na hora foi foda, travei, deu uma pane na minha cabeça, fiquei em choque (risos). Não consegui falar e chorar, mas por dentro eu estava muito emocionado, fiquei sem reação na hora, é até difícil de descrever, só gratidão.

Bom, falando sobre a ideia do documentário, foi em uma conversa com o Gui Guimarães e o Pingo numa sessão de skate sobre o quanto é importante e também nossa missão informar e fazer com que as novas gerações, que não tem esse hábito de procurar saber quem são os skatistas das gerações passadas. Mostrar o quanto foram e são importantes para quero skate chegasse aonde chegou. Tudo que tivemos que passar para isso acontecer e deixar lapidado para eles. Para que tenham o devido respeito, reconhecimento e valorização que merecem. Só assim conseguiremos formar ídolos. Porque no Brasil, infelizmente, não temos essa cultura. Então cabe a nós mostrar, informar e fazer com que essa molecada de hoje faça a lição de  casa. Para que eles não passem pelo o que a gente passou e tenham seu respeito e valor também. Com tudo isso surgiu a ideia de fazermos o doc em um formato para internet, mais curto, de uma forma mais rápida e direta. Começou como um projeto independente e depois a Converse entrou para nos apoiar e ajudar a concretizar o documentário. A intenção é contar minha história no skate e valorizar todas essas gerações e skatistas que merecem ser valorizados. Assim ajudarmos fomentar essa cultura de formar ídolos!

 

 

_A parceria com a Converse já é de longa data, então quanto significa o lançamento do tênis com teu nome? Fala pra gente o que tem de “Biano” nesse Chuck.

Biano: Bom, a Converse é uma marca que dispensa apresentações, é uma marca que faz parte da minha vida e de muitos nos seus 100 anos de história. Então para mim é uma grande honra e sonho poder estampar meu nome num tênis como o Chuck Taylor Skt. Mais ainda sendo o modelos que acho mais style e mais curto para andar desde que comecei no fim anos 80. Sonho realizado, como ganhar o disco de ouro, um Oscar!

 

 

_Como tu enxerga a tua trajetória no skate? O que te motiva ainda a seguir nessa caminhada?

Biano: Acho que foi uma trajetória de muita dedicação, amor e entrega ao skate. O que me motiva a continuar andando e evoluindo é que ainda temos muito o que fazer pelo skate e muito aprender. O skate, por não ter limites, está sempre me colocando a prova e me desafiando, então é saber que tenho muitas manobras para aprender e evoluir. O skate é meu estilo de vida, meu trabalho, minha diversão e está sempre me testando e me desafiando. E eu sou uma pessoa que gosta e precisa de desafios, isso que me motiva!

_Fica bem claro ao assistir “Verdadeiro” é a diferença do skate em meio a sociedade de quando tu começou pros dias de hoje. O que tu acha que está melhor e o que se perdeu da essência nesses últimos 30 anos?

 

 

Biano: Quando comecei andar era tudo mais difícil, preconceito, os picos de rua eram muitos piores… Quem andava era porque gostava muito mesmo e tinha na veia. Tínhamos que fazer por nós mesmos, construir obstáculo, era tudo mais orgânico. Para ver um vídeo de skate era uma missão, os materiais de skate eram bem inferiores, peças importadas então, só quem tinha muita grana ou viajasse para fora do país. Hoje, com a globalização e popularização, com a internet, tudo ficou mais próximo, mais fácil e rápido. Então isso facilitou muito na evolução do skate e dos skatistas. Hoje você vê pais incentivando seus filhos a andar de skate porque dá dinheiro. Com isso a essência vai se perdendo, fica só a moda, os likes das redes social, que infelizmente faz parte desse crescimento gigante que o skate teve nesses nos últimos anos. E isso tudo faz com que a essência se perca, nossa missão é manter as raízes e a essência verdadeira do skate que lá atrás nós fez querer ser skatistas!

_Eu sei que tu é um cara que tá sempre cheio de planos. Qual é o próximo que vai colocar na rua?

 

 

Biano: Bom, sou um skatista que gosta muito de estar sempre produzindo, criando envolvido com as marcas, dando ideias, ajudando a criar novos projetos. E a parte de fotos, áudio visual que o skate nos proporciona é muito legal, me fascina isso tudo que envolve o skate. Para mim, sinto como se eu tivesse começo a andar, é a mesma vontade, mesmo amor, então tem coisa boa no pente já. Estamos voltando a filmar para o novo vídeo da Converse Cons Br e estou trabalhando com a Volcom em um novo projeto para esse ano ainda, para comemorar e marcar esses meus 20 anos de marca. Então fiquem ligado que vem coisa boa por aí!