Carolina Romero Canavarro

Artista plástica da cidade onde a natureza parece uma arte, Rio de Janeiro.

Todo artista com sua sensibilidade se recorda quando percebe que a arte é seu verdadeiro propósito e com a Carolina não foi diferente, ela sabe o momento que a arte vibrou mais forte e foi lá com seus quinze anos e aos vinte, descobriu a pintura óleo com técnica focada no realismo e foi amor à primeira vista.
Para se aprimorar ela começou um curso sobre, antes ela pintava com outros materiais, acrílica, guache mas sempre se identificou com desenhos realistas, ela sempre os fez em casa de bobeira. A pintura clássica era o estilo que naturalmente ela já desenvolvia intuitivamente. No começo desse processo ela foi se aprimorando copiando obras de grandes mestres que a inspirava.

 

 

A Carolina teve muitas inspirações na sua trajetória, de pessoas próximas e longe, pessoas vivas e mortas, artistas, filósofos, lugares, objetos, suas vivências e olhares sobre os acontecimentos são inspirações. Seu processo criativo vem com base na pintura realista de antigos mestres das pinturas clássicas, ela também sempre tira fotos das amigas e transforma em algo novo, cria um novo contexto para uma pose, olhar ou momento, cada quadro é um caso, às vezes no meio do quadro ela tem uma outra idéia e é natural pra ela, tem consciência de que o processo é mutável, tudo é móvel, tudo vibra … além disso o seu processo ainda está sendo construído, não se sente presa a um tipo de técnica nem a forma de pintar, está sempre testando novas formas, olhares, cores e  composições, pode ser que hoje esteja falando de uma temática e pintando com uma técnica e amanhã outra completamente diferente, ainda se sente um bebê na pintura mesmo dando aulas e fazendo isso a muitos anos.

 

 

Quando Carolina começou a pintar ela estava imersa no mundo do skate há uns três anos, e o skate foi uma escola, ensinando sempre a insistir no seu objetivo, não desesperar com os erros, ter garra pra conseguir acertar independente de quanto tempo demore, paciência, intimidade com os objetos de criação, observação do acerto e erro, intimidade com seu corpo, então foi engrandecedor já ter a filosofia do skate para o desenvolvimento da pintura, a pintura é tão desafiadora quanto o skate, a pintura é muito difícil, é um caminho árduo se tornar pintora (como querer ser skatista e se profissionalizar nisso), ainda mais fazendo uma técnica que não é tão valorizada nesse momento atual da história da arte .Entre tantas coisas positivas que o skate trouxe, ter amigas skatistas é uma fonte inesgotável para Carolina se inspirar.
Muitos de seus quadros as amigas são protagonistas, elas são a força da mulher, tentando sempre desconstruir padrões criados e impostos, enfrentando o machismo nesse ambiente (que por muitas vezes/sempre é rude) – o machismo é cruel.

 

 

Carolina nomeia seu trabalho como um realismo contemporâneo, usando as técnicas e estudando ao máximo como os antigos mestres observavam a natureza humana para criar seus quadros que são sua maior fonte de inspiração. Por mais que seu trabalho seja realista ela não quero uma obra hiper-realista e copiar uma foto perfeita, quer criar seu olhar sobre a realidade e passar a emoção. O trabalho da Carolina é incrível, você pode adquirir um dos seus quadros, fazer sua encomenda ou até mesmo ser um de seus alunos

 

 

e-mail:carolinacanavarro@yahoo.com.br
instagram: @soseiquenadasei_33

Materia por @karmelliedmann