Entre linhas, carvings e fluidez.

As minas são parte fundamental da cena, é inegável!

O que antes era sonho, hoje é realidade, embora o skate tenha crescido em um ambiente masculino, o universo feminino está alcançando a equidade no esporte. Depois da pressão, marcas igualam as premiações e os campeonatos cada vez mais frequentes, com muito estilo e atitude, as mulheres estão se destacando nas pistas, simbolizando união entre elas e carregando a mensagem: Juntas somos fortes!

 

 

Em 1965, na Austrália, Patti McGee, deixava todos babando com suas manobras. Em 1995 o skate chega no coração as mulheres brasileiras com o 1º campeonato feminino Check it Out Girls, graças à representatividade feminina na cena pelas pioneiras Guiliana Ricomini, Patiane Freitas, Mônica Messias. As mesmas em 2002 fundaram a ABSF – Associação Brasileira de Skate Feminino.

Com base na história do skate feminino, apaixonada por rodinhas e por arte, a fotógrafa e Beauty Artist, Naw Miranda, que mora em Florianópolis, se inspirou na história das pioneiras e amigas skatistas e decidiu unir os mundos. Transpondo barreiras, é possível passear por diversos cenários e, mesclando arte, moda, skate e fotografia, a artista criou o projeto “Entre linhas” e seu primeiro editorial com a Skatista Carol Yamamoto, “Entre linhas: Carvings e fluidez.”. Nele, Naw Miranda apresenta um retrato fashion inspirado em seu dia a dia no skate e de mulheres que persistem e resistem, garantindo às gerações futuras, mais liberdade e independência.

 

 

”Quando cheguei a Florianópolis, fui apresentada ao mundo do skate oficialmente, conheci gurias que me mostraram um universo mágico de união, respeito e igualdade!”

Sua vivência na fotografia, produção e no skate, unindo sua visão ampla e inovadora, Naw vem quebrando esses tabus “ser mulher”, vista socialmente como “delicada e sensível”, indo diretamente à agressividade que o mundo do skate proporciona. Nesse sentido, Naw, mostra ao público uma visão lúdica e ousada com looks cheios de conceito e atitude. Ela ressalta aos 9 anos de carreira como produtora no mundo da moda:

“Sou mulher, sei o que gostamos.”