Juliana Bernardino

Juliana Bernardino, pintora do terror, diretamente de Nova Iguaçu para os seus piores pesadelos.

 

A Juliana faz sua investigação através de uma pesquisa abrangente sobre a imagem construída e reproduzida culturalmente do que é feminino, suas implicações, ressonâncias, repulsas e maldições. É uma busca por dar nomes aos símbolos do universo grotesco, delirante e violento que permeia a vida de uma mulher e a sua relação com seu corpo e sexualidade.

 

 

Sobre os desvios, as consideradas perversões e o caricatural dessa construção. Sobre sua obsessão pelas figuras femininas, das quais cresceu cercada, que estavam sempre em algum momento crucial de suas vidas e precisavam se redefinir, o que algumas vezes aconteceu como uma libertação, outras como um suicídio, ou um enlouquecimento. De alguma forma, elas respondiam ao imponderável com as armas que tinham.

 

 

Acredita que, ao perceberem que eram definidas por suas relações com outras pessoas e não como indivíduos, elas precisaram decidir um novo rumo a suas vidas ou se conformar com o que é esperado delas. Em alguns casos a solução era a morte. Em outros, a morte em vida, virar ou parecer oca, estar de vez em quando consciente dos guardanapos coloridos. E de vez em quando aquela angústia muda enquanto acompanha, fascinada e impotente, o voo da mosca em torno do bolo.

 

 

Sua pesquisa é sobre a morte, sobre a histérica, sobre a infanticida, sobre a suicida, sobre pegar fogo enquanto assiste Vale a Pena Ver de Novo, sobre a mãe, a avó e a filha. Essa prática se desdobra em exposições, ensaios e publicações independentes, trabalhos colaborativos e grupos de estudos.

 

 

Exposições coletivas:
2019/ A MENINA MAIS FEIA DA TURMA: Ateliê 397, São Paulo, Brasil –
2019/ FIXAÇÃO: Ponder 70 , São Paulo, Brasil. –
2019/ BAMBA: Breu, São Paulo, Brasil –
2019/ Palavras somam: MAB FAAP – Museu de Arte Brasileira, São Paulo, Brasil –
2018/ RESSACA: BREU, São Paulo, Brasil –
2018/ Quem te fala é uma morta: Espaço independente JACA, São Paulo, Brasil. –
2018/ FANTASMA:Fábrica Bhering, Rio de Janeiro, Brasil.
2018/ Direct Message – Cinemateca Brasileira, São Paulo, Brasil.
2017/ Direct Message – Galeria Sancovisky, São Paulo, Brasil.
2017/ Acumuladores – Casa Nubam, São Paulo, Brasil
2016 / Feira Tijuana – Casa do Povo, São Paulo, Brasil

site: https://www.julianabernardino.com/
insta: https://www.instagram.com/jnbernardino/

Juliana, indica o próxima artista @indoorpet