KIDDO TEARZ

 

 

O projeto de vídeo “kiddo tearz” criado por Alexandre Nitzsche Cysne (@zaneliciouss), foi filmado em meados de 2018 no centro do RJ, nasceu da necessidade de uma maior abertura à feminilidade, e às diferenças de gênero, e sexualidade dentro da cena do skate.

 

 

O curta em si bebe das nuances do realismo fantástico, a partir de um olhar lúdico que enxerga potencial no que é dito como corriqueiro, e a partir da captura de pequenos, e inocentes momentos de prazer, retratando assim a dualidade que habita o período da infância.
Discute-se o significado de certo e errado em um momento em que por mais que exista o skate, ainda há uma resistência interna, e medo de não ser aceito.

 

 

Esse vídeo é a ponta do iceberg de um projeto mais elaborado intitulado “Cheers Fo’ Fears” que ainda está por vir. Este terá da mesma forma, como objetivo, ser um veículo de inclusão, questionando ainda mais os valores enraizados dessa cultura urbana, que abraça a décadas um skate majoritariamente hostil, e machista.

 

 

É realmente preocupante pensar que antes do início das filmagens, eu perguntei pra todos os skatistas envolvidos se eles conheciam algum(a) skatista transexual do Rio de Janeiro, ou até mesmo do Brasil. Somente um deles respondeu que sim. Falou que havia visto uma no jornal uma vez…

 

 

Criação & Direção
Alexandre Nitzsche Cysne

Edição
Luca Oliveira Narracci

Trilha sonora
Guilherme Esteves

Skatistas
Victor Vaccari;
Pedro Gondinho;
Bruno Madera;
Amoreyra Moreyra.

Fotografias tiradas
Marcus Sabah
Matheus Freitas