Liberdade total de criação

Eu nunca tinha ouvido falar de upcycle até começarmos as reuniões do Mesa Vista com o pessoal do Red Bull Station. Mesmo assim, eu achei que era o nome de um projeto do Edgar, que tava armando alguma coisa inédita com o pessoal lá, e com certeza seria cabuloso, até porque vindo dele, impossível não ser. Chegou o dia de uma reunião com o Edgar e sua equipe, com todos do Station e da Vista que estavam envolvidos até então.

Liberdade total de criação
Liberdade total de criação
Liberdade total de criação
Liberdade total de criação
Liberdade total de criação

Para minha surpresa, e constatação da minha falta de informação sobre o que eu estava por ver, vi que o projeto chamado de Identidades Autônomas era muito maior do que um mero cameraman como eu poderia imaginar. O multi-talentoso Edgar se reuniu com Renan Soares e Robson da Estamparia Social, criaram esse projeto para desenvolver experiências multidisciplinares em torno do reaproveitamento de resíduos e da ressignificação criativa de materiais através de oficinas de customização upcycle, dinâmica de corte, costura, modelagem, produção de acessórios e indumentárias.
O que significa tudo isso? Um soco bem no meio da minha cara desde o primeiro dia de workshop que fiquei fotografando com o Ale Urch. A gente ficou chocado com a liberdade com que os 15 selecionados pelos 3 mentores re-utilizavam cada peça, cada item pré escolhido pelos mentores, transformando absolutamente qualquer coisa em uma indumentária que faria parte de uma performance no dia do evento Mesa Vista.

Essa performance, chamada de Cortejo pelo grupo, foi apse de 7 encontros que pude acompanhar e me sentir inspirado do começo ao fim. Fez eu repensar meu consumo, minhas definições sobre o que é moda, o que é roupa, o que é criatividade e tantos outros paradigmas que foram a baixo vendo aquela liberdade toda em ação. Me senti uma criança no meio de várias outras fazendo o que achávamos legal, o que deveria ser feito, realizando fisicamente o que na mente parecia incrível, possível e impossível.
Obrigado Edgar, Renan, Robson e a todos os participantes, porque muito além de moda e arte, o workshop pra mim foi uma aula de liberdade criativa e responsabilidade ecológica, já que vivemos em um momento na história da humanidade onde o consumo é incentivado ao extremo sem pensar nos limites que o planeta pode, ou não suportar.

texto por Flavio Samelo.

fotos por Ale Urch e Flavio Samelo