Slides and Grinds – grande final

img_6779

Este final de semana conhecemos o grande campeão do campeonato “Slides and Grinds”, Lucas Marques, o Dutinha. Mas esse é apenas o ápice de uma pirâmide que foi sendo erguida com grandes objetivos. Por coincidência, dessas boas da vida, fui me aproximando do Esteban Florio no último ano, skatista argentino icônico, conquistou o Brasil nos anos 90 e 2000, e, mais recentemente, vinha trabalhando como marketing em algumas marcas de skate nacionais. Mas por que eu to falando isso? Porque o evento “Slides and Grinds” foi concebido, levado a frente, defendido, produzido graças a esse cara. Preocupado em trazer novas possibilidades para o skate, Esteban correu atrás de realizar o projeto e acabou encontrando muita gente boa no caminho. Só mais um pequeno adendo de bastidores, já volto pra questão esportiva. Essa ação também marcou um novo momento entre os canais de skate do Youtube, a tríade Sobreskate, Ademafia e The Skate assumiram uma posição de parceiros, tendo como objetivo dar uma elevada no nível de conteúdo disponibilizado online. Mais uma grande bola dentro, ou melhor, aquela volta com as quatro. Ah, e no meio disso nossa parceiraça Grazi Oliveira ainda anuncio o canal Go, produzido e estrelado só por meninas.

img_6704

Bom, bastidores comentados, chega a hora de fazer uma pequena análise sobre a competição. 16 Profissionais versus 16 Amadores. Aquela disputa sadia, que nos enche de argumentos para intermináveis resenhas regadas a uma boa cerveja. Independente de quem ganhou ou perdeu, sempre bom poder analisar e se divertir em games como o do mestre Cezar Gordo e seu discípulo, Lucas Rabelo, por exemplo. Aliás, parece que sortearam as chaves com o intuito de colocar pessoas muito conectadas frente a frente. Coincidências da vida, boas coincidências. Mas vimos também que os Amadores estão com sangue nos olhos e não perdoaram ninguém na borda. Os 4 semifinalistas fizeram o seu papel e imagino o nervosismo deles para a final que rolou ao vivo. Aqui um comentário de quem já fez muito isso e sabe o quanto a gente se descabela para dar tudo certo, mas nem sempre é possível. A transmissão live demorou um pouco para começar, o sinal oscilou, pequenos contratempos técnicos, mas, tudo é sempre remediável e o que importava era assistir os games, o que foi bem tranquilo e prazeroso. E assim foi, com Dutinha e Kaue Cossa indo para a final. Luquinhas e o Wilton Souza ainda fizeram um game cabuloso na decisão de terceiro lugar, que o Rabelo levou. E a final, bom, final é final, amigo, já diria o locutor famoso. E acho que já estou escrevendo demais, melhor curtir o “fake live pirata” que o Flavio produziu direto do Youtube Space, além das fotos maravilhosas passando bem o clima do “Slides and Grinds”.

E quem vai levar o próximo “Slides and Grinds”? E qual será o novo formato de competição que vão inventar? E em qual canal vamos assistir tudo? Essas respostas só no ano que vem!

img_6700

img_6676

img_6665

img_6657

img_6655

img_6653

img_6645

img_6617

img_6588

img_6579

img_6575

img_6550

img_6547

img_6516

img_6515

img_6503

img_6495

img_6482

img_6469

img_6466

img_6458

img_6450

img_6441

img_6756

img_6766

img_6439

img_6430

Slides and Grinds 2016

Campeão – Lucas Marques Dutinha
Vice – Kaue Cossa
Terceiro – Wilton Souza
Quarto – Lucas Rabelo

Fotos e vídeo: Flavio Samelo
Por. Tobias Sklar