REFÚGIO – Uma narrativa carioca

Publicado em 09/09/2021

Refúgio é um vídeo de skate diferente. Retrata a realidade de quem busca o skate como fuga da realidade e de mundos que são paralelos à prática do carrinho. 

Feito por Douglas Martins e protagonizado por Raphael Esposito, o vídeo mescla a linguagem do skate com a do cinema, trazendo o espectador pra dentro da remada e fazendo as reflexões serem mais íntimas. 

“Refúgio – uma narrativa carioca” é experimental e totalmente hand-made! Para saber mais sobre tudo isso, conversamos com o Douglas Martins, diretor do vídeo. 

Fala Douglas! Explica um pouco sobre o vídeo Refúgio.

Refúgio é um projeto que conta uma breve história da vida de Raphael Esposito, skatista que vive em uma atmosfera caótica e violenta e que utiliza o skate como uma ferramenta de refúgio desse mundo. Raphael relembra alguns momentos difíceis de sua vida e fala sobre a importância que o skate teve para mantê-lo firme nessas situações.

Vocês misturaram imagens bem conceituais, com outras mais parecidas com vídeos de skate comuns (fisheyes, linhas, manobras). Por que misturar esses estilos?

Desde o início a gente já queria isso. Foi algo que nasceu junto com a ideia de realizar o projeto. Não queríamos que fosse só mais um vídeo de skate, como também não queríamos que fosse só mais um filme documental bonitinho.

Tinha que ter o lado skateboard fiteiro e também tinha que ter o lado documental mais clean! A gente acreditava que cada textura iria transmitir o que era mais adequado para cada cena, por isso a mistura. Era algo tão claro pra gente que no meio desse processo a PD170 deu problema e tivemos que esperar alguns meses até consertar e aí sim seguir com o projeto. Nunca cogitamos a ideia de seguir sem ela e filmar somente com a BlackMagic.

 

Você comenta sobre o quanto o skate pode impactar na vida das pessoas. O quanto o skate impactou na sua vida? Como o skate mudou a sua percepção de mundo?

O skate chegou na minha vida quando eu tinha 12 anos e desde então só me trouxe impactos positivos. Me auxiliou a passar por questões mentais, a respeitar o meu processo e o dos outros, me deu 99% dos meus amigos, me fez ouvir o que ouço, falar o que falo, até mesmo trabalhar com o que trabalho. 

O skate tomou conta de mim de tal forma que, quando percebo, tudo o que eu sou está interligado a ele.

O que te motivou a fazer esse vídeo? Do que você estava buscando refúgio?

Eu sempre tive vontade de fazer um vídeo de skate que não fosse só de manobras, apesar de eu gostar muito dos vídeos que só são assim. Expondo isso aos meus amigos, meio que tudo virou uma grande meta em comum. De um lado tinha o Thalles Alves e o Gabriel Camacho somando na parte técnica do projeto e de outro o Raphael Esposito, que tinha muita coisa pra dizer. Pronto, junção perfeita. 

Decidimos fazer algumas perguntas ao Raphael e deixar o projeto fluir a partir das respostas. Inclusive, o nome Refúgio veio a partir de uma dessas respostas, onde ele reforça bastante essa palavra.

O Raphael Esposito é o protagonista. O quanto ele contribuiu na ideia do vídeo?

100%! Tudo o que é dito em Refúgio são situações, pensamentos e experiências reais vividas por ele. Nesse sentido, não existiria o projeto sem o Raphael, ou pelo menos não dessa forma. 

Quando o chamei para participar, expliquei alguns pontos sobre a linguagem que eu gostaria de adotar, o que eu pretendia mostrar e a minha proposta com o projeto. De resto, é tudo dele! 

O vídeo foi gravado no RJ e mostra um pouco do caos urbano. Que outros refúgios além do skate tem no Rio de Janeiro? Tem algum em especial que você vai ou faz direto?

Tá bem difícil encontrar um vivendo no Brasil e nessa situação pandêmica, então acredito que meus refúgios atualmente estão mais em ações do que em lugares, apesar de eu não saber se isso é possível. Posso destacar alguns que são estar com a minha família, realizar projetos como esse e, claro, fazer (muita) terapia.  

Assista ao vídeo aqui:

Direção: Doug Martins (@martinssdoug)
Estrelado por: Raphael Esposito (@rapha_esposito)
Produção: Panóptico Filmes
Assistência de câmera: Thalles Alves
Edição e Grading: Gabriel Camacho
Design de Som: Ricardo Alonso
Mix e Master: Mr Break
Still: Victor Barcelona
Distribuição: VISTA